POP Mais nas redes sociais:

Pabllo Vittar comemora 100 milhões de streams do disco “111” sem ter atingido a marca

Foto: Ernna Cost

MÚSICA

Pabllo Vittar comemora 100 milhões de streams do disco “111” sem ter atingido a marca

Pabllo Vittar está de parabéns! Mas as felicitações parecem ter chegado de forma antecipada… A drag publicou ontem(18/11), em sua conta no Instagram, uma comemoração de 100 milhões de streams nas plataformas digitais do seu novo álbum, o “111”.

O disco tem um total de 10 faixas, e quatro delas foram lançadas no último dia 31 de outubro, definida como “Parte 1”. Porém, analisando os números disponíveis ao público, verificamos que “111” ainda está longe de bater as 100 milhões de reproduções.

Sabendo que o mercado fonográfico é dominado por duas empresas: YouTube e Spotify, fomos conferir faixa a faixa e constatamos que faltam alguns números nessa conta. 1+1 tá dando bem menos que 2. Acompanhe abaixo:

Spotify

Começamos pela maior plataforma de streaming de música do mundo. No Spotify, Pabllo soma 34,9 milhões de reproduções nas quatro faixas do disco.

Parabéns (10,6kk)
Amor de Que (5,1kk)
Flash Pose (17,9kk)
Ponte Perra (1,3kk)

Veja:

YouTube

Segunda maior fatia de strems do país, no YouTube o foco maior são os clipes. Porém, não deixaremos de lado nesta contagem, os áudios disponibilizados nos canais oficiais da artista, que segundo a métrica da empresa, são parte da contagem da sua audiência.  “O Top de músicas destaca o número de visualizações de uma música no YouTube. É calculado ao combinar todas as versões oficiais de uma música (incluindo o vídeo de música oficial, os vídeos criados por utilizadores com a música oficial e os vídeos de música com letra)”, diz a descrição do YouTube Chart.(Ver imagem mais abaixo)

Partindo da descrição disponibilizada pela própria plataforma, incluiremos na conta os vídeos publicados pela FitDance, que incluem o áudio original. Sem eles, o resultado seria de 42,3 milhões de plays, com o grupo de dança ficou o seguinte:

Parabéns – clipe oficial (18,787KK)
Parabéns – coreografia Fit Dance (2,661KK)
Flash Pose – clipe (16,9kk)
Flash Pose – coreografia própria (1,4kk)
Flash Pose – FitDance (250k)
Amor de Que – áudio oficial (4,3kk)
Ponte Perra – áudio oficial (924k)

Total: 45,2kk

Aprofundando ainda mais a análise do YouTube, mostraremos o gráfico disponibilizado pela empresa, para poder contemplar o YouTube Music. Nos últimos 28 dias, Vittar obteve 42 milhões de reproduções dentro da plataforma, mas aqui é mostrada a quantidade real de plays que determinada música recebeu no período, e não o total. Veja a imagem abaixo ou acesse este link:

Até aqui somamos Spotify e YouTube, os maiores serviços de música do país, e chegamos a um total de 80 milhões de reproduções. Mas e os demais serviços, como Las.fm, Tidal, Deezer, Apple Music, Amazon Music?

Destes, apenas o Last.fm disponibiliza os dados na plataforma, e mesmo assim os números são insuficientes. Veja:

 

Partindo da informação que o Deezer é o terceiro maior serviço de streaming do Brasil, e possui 14 milhões de usuários ativos no MUNDO, conforme diz o site oficial da empresa, precisaríamos que cada assinante da plataforma ouvisse pelo menos uma faixa do disco. Uma possibilidade bem fantasiosa, concorda? Ainda assim, termos que ter 3 milhões de plays nas demais plataformas. A conta tá difícil de bater!

Procurada pelo POP Mais, a Sony Music informou que os dados computados são em UGC, sigla para “user-generated content”, ou, dados gerais do usuário. De acordo com a gravadora, incluindo clipes, remixes, coreografias, e qualquer coisa relacionada ao projeto, somando assim 91 milhões de reproduções apenas no YouTube. Os dados sobre a plataforma de vídeos que falamos acima diz que não é bem assim, certo?

O UGC , segundo o Google, é a audiência gerada por todo o material disponibilizado sobre determinado assunto, mesmo que este não tenha ligação direta com o dono original do conteúdo. Uma conta um tanto desconexa e injusta, não é mesmo? Mas, dentro dessa realidade, os 100 milhões de streams se tornam possíveis! Mas o roteiro dessa história tá bem hollywoodiana.

Perceba que a matéria não tem a finalidade de por em xeque a credibilidade do artista, nem de sua gravadora, porém comemorar um feito, baseado em canais não oficiais é algo totalmente fora da curva. Talvez geraria menos barulho, se aguardassem os números atingirem os resultados em seus determinados locais. Ficou com cara de “jeitinho brasileiro”! Ser internacional, é pensar sempre fora desse termo, que não é nem um pouco motivo de orgulho nacional.

Seguimos ansiosos aguardando pelos 100 milhões de streams em canais OFICIAIS para, aí sim, comemorar!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ MÚSICA

Publicidade

TRENDING

DÁ 1 LIKE

Publicidade
To Top
41.com.tr | www.amasyaescort.org