Conecte-se a nós

ENTREVISTA | Nicky Romero fala sobre relação com Brasil e colaboração com Alok, Iza e Anitta

Foto: Reprodução/ Instagram

ENTREVISTAS

ENTREVISTA | Nicky Romero fala sobre relação com Brasil e colaboração com Alok, Iza e Anitta

Ele é um dos maiores nomes da música eletrônica de todos os tempos, e desembarca no Brasil esta semana para três apresentações. Nicky Romero coleciona hits e parcerias memoráveis, como Calvin Harris, Tiësto e o saudoso Avicii. Teve como tutor ninguém menos que David Guetta,  e entra para um seleto grupo de artistas que possuem um batalhão de fãs brasileiros.

O moço se apresenta nesta sexta-feira(11) em Brasília, no sábado(12), é a vez do clube #1 do mundo, o Green Valley, em Camboriú, seguido da consagrada festa premium do estado de São Paulo, Sunrise.

Antes de aterrissar em terras verde-amarelas, ele bateu um papo com o POP Mais, e falou sobre sua relação com os fãs por aqui, e revelou o desejo de colaborar com alguns artistas nacionais.

Nicky Romero se apresentando no Tomorrowland Brasil 2015 (Foto: Rutger Geerling/ Divulgação – Tomorrowland)

Você sempre passa com sua turnê pelo Brasil e já disse que o Green Valley é um dos seus clubes favoritos do mundo para tocar. Como você vê seu relacionamento com o Brasil e com seus fãs do país?

O Brasil é um dos países mais vibrantes do mundo. A energia quando toco é elétrica e os fãs são incrivelmente solidários. Eu amo ver o Brasil na minha agenda de turnês porque sei que estamos esperando uma performance memorável. É honestamente um dos lugares mais bonitos do planeta.

Em suas muitas turnês aqui, você teve a oportunidade de ouvir música brasileira? Alok, Anitta, Iza? Se sim, o que você acha disso?

Claro, e eu sou fã dos artistas mencionados. Eu adoraria colaborar com cada um deles. Culturalmente, a música da América Central e do Sul está influenciando o resto do mundo e estou realmente inspirado pelo que ouço dos artistas latinos.

 

Ao final do primeiro episódio do seu documentário “Redefine”, você afirmou: “À medida que você ganha experiência, não é sobre o lado técnico, o lado técnico precisa ser automático… À medida que você evolui e ganha experiência, você aprende que é tudo sobre a multidão – e é isso que importa”. Pode nos dizer como isso refletiu na sua carreira e em que momento isso aconteceu?

À medida que cresci ao longo da minha carreira, o lado técnico da produção e do desempenho ficou mais fácil para mim. As partes mais difíceis são as que mudam constantemente, como música e fãs. Gêneros de música evoluem com o tempo, assim como os gostos do público em festivais e até clubes. É preciso muito trabalho duro e foco para estar sempre em contato com os últimos sons e tendências da música. Também é um desafio dedicar o tempo necessário para o estúdio, com a programação constante das turnês. O equilíbrio é fundamental no momento e estou desenvolvendo novos pontos fortes que eu não sabia que tinha ou precisava.

Somente em 2019 você lançou 8 músicas, podemos esperar ainda mais este ano? Caso contrário, o que você está preparando para 2020?

Haha, acho que 8 músicas são muitas. É um lançamento quase a cada 6 semanas. Eu acho que gostaria de manter esse ritmo em 2020, mas não comprometer a qualidade apenas para lançar mais músicas. Eu acho que os fãs querem o melhor de mim, não uma música nova toda semana apenas por causa disso.

Hoje, Nicky Romero é um dos consolidados ícones da indústria de música eletrônica mundial e a oportunidade de assistir a um show do holandês com certeza é uma experiência que todos devem ter! Por isso, não perca a chance de assisti-lo em uma de suas três datas pelo Brasil. Federal Music Festival, Green Valley e Festa Sunrise estão prontos para recebê-lo! E você? Está preparado?

Nicky Romero se apresenta no Brasil este mês

 

Continue lendo
PUBLICIDADE
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais sobre ENTREVISTAS

PUBLICIDADE

TRENDING

POP Mais no #Twitter

Topo