POP Mais nas redes sociais:

ENTREVISTA | MC Loma e as Gêmeas lacração falam sobre nova fase na carreira

Foto: Reprodução/ Instagram

ENTREVISTAS

ENTREVISTA | MC Loma e as Gêmeas lacração falam sobre nova fase na carreira

Elas são o maior fenômeno da internet brasileira nos últimos anos. O que começou com um brincadeira, se tornou algo que nenhuma das três jamais imaginaria.

MC Loma e as Gêmeas Lacração (Mirella e Marielly) colecionam números invejáveis, maiores inclusives que artistas veteranos da música nacional. Seu primeiro single “Envolvimento” chegou ao topo da lista “As 50 mais virais do mundo”, no Spotify em 2018.

De lá pra cá, o sucesso foi meteórico. Com cerca de uma dezena de músicas lançadas, não há nenhuma com menos de 1 milhão de reproduções nas plataformas de streaming. A mais recente, “Xonadão”, lançada há um mês, tem quase 10 milhões de visualizações no clipe disponibilizado no YouTube.

O desenvolvimento do trio como artistas fez das meninas de Pernambuco parte do time de primeira grandeza do funk nacional. Essa responsabilidade têm se expandido para a forma como elas vêm apresentando seus últimos trabalhos. Antes tímidas e mais longe do microfone, as Gêmeas agora cantam mais nas canções. “Para gente foi uma experiência muito legal. A gente antes morria de vergonha, mas desta vez foi diferente. A gente desenvolveu bem mais”, comenta Mirella.

Em 2018, com o sucesso do primeiro single, as meninas assinaram contrato com a “Start Music” (Konzdilla), porém rescindiram ao final do mesmo ano, após alegarem que os valores dos cachês cobrados nos shows não eram repassados para elas, que se viram em dificuldade financeira. Após a tempestade, as meninas deram a volta por cima e voltaram a lançar material inédito no começo de 2019.

Sob o olhar das próprias artistas, os clipes passaram a ter mais desenvoltura, e naturalidade. Em “Xonadão”, Loma revela que o as três participaram de perto do processo criativo, para que tudo fique com a cara delas. “Todos os clipes tem organizadores, mas nós estamos participando mais do processo. Em ‘Xonadão’ foi quase toda idéia nossa”, dispara a cantora de apenas 17 anos, recém completados.

O sucesso viral das meninas se deu principalmente pelas caras e bocas que faziam nos vídeos, porém Loma e as Gêmeas têm amadurecido como artistas. Nas suas músicas mais recentes, mesmo ainda na pegada “humor”, é notável a evolução vocal das garotas, bem como o uso mais controlado do auto-tune. “Enxergamos que não precisávamos tanto dos efeitos, e em ‘Xonadão’ isso foi quase algo natural. Gostamos de mostrar quem somos, e nós mesmas”, revela Loma.

Em 2018, “Envolvimento” foi eleita a música do Carnaval. As meninas descrevem a experiência como “maravilhosa”. “Marcou pra gente de uma forma única, maravilhosa. Tanto que ainda não conseguimos outra música parecida, mas estamos na luta”, revela Loma. Ainda sobre o Carnaval, as meninas contam que devem lançar mais músicas até lá. “Estamos para lançar um projeto, de lançar uma música a cada sexta-feira durante um mês. Ainda não temos o mês definido”, revelaram.

Fato é que nos últimos anos, vimos uma expansão da música nordestina para o resto do Brasil. Esse movimento permitiu o surgimento de vários artistas em sequência, como Pabllo Vittar, Duda Beat, Davi Bandeira, entre outros. “Ficamos muito felizes por essa abertura para o Nordeste. ver que as pessoas estão perdendo o preconceito com a música da região, principalmente o brega/funk”, conta Mirela apoiada pelas demais.

Além do preconceito, as meninas ainda precisaram vencer a barreira da lei. No ano passado, elas foram impedidas de se apresentar até que regularizassem sua situação escolar. Aos 15 anos, Loma não estava frequentando nenhuma instituição escolar. Esse afastamento forçado, diminuiu um pouco da exposição da figura das meninas na mídia, e houve quem cogitasse que elas acabariam ali. Mas ao contrário do que muitos afirmaram, os últimos lançamentos do trio apresentaram resultados ainda melhores que os primeiros.

São mais de 100 milhões de visualizações no canal oficial do trio no YouTube, isso em apenas 1 ano e meio de carreira. Elas ainda colecionam mais de 800 mil ouvintes mensais no Spotify, e mais de 6 milhões de seguidores nas redes sociais.  Boa parte dessa audiência vem do público LGBTQ+, que abraçou sem medo o talento do trio pernambucano. Sobre isso Loma faz questão de explanar seu sentimento. Em sua bio no Instagram, ela escreveu: “Amo as gays”. Questionada sobre essa proximidade, ela dispara sem medo: “Os gays vão dominar o mundo!”. “Eu acho que pelo fato de eles sofrerem muito preconceito, e nós também, por sermos do Nordeste, a gente se acolhe”, revela Mariely.

A carreira da MC Loma e as Gêmeas Lacração está apenas começando. Sobre o futuro, as meninas finalizam nossa entrista revelando o desejo de colaborar com outros artistas do funk. “Mc Rebecca, Lexa, adoramos muito elas, e queremos bastante”, conta Loma com ar de satisfação e orgulho.

Será que teremos esse feat. logo logo?

 

 

+ ENTREVISTAS

To Top
41.com.tr | www.amasyaescort.org