Conecte-se a nós

ENTREVISTA | Bruno Martini fala sobre influências e carreira internacional

ENTREVISTAS

ENTREVISTA | Bruno Martini fala sobre influências e carreira internacional

Ele é um dos artistas nacionais mais conhecidos no exterior, e assina a música brasileira mais reproduzida no Spotify de todos os tempos. Estamos falando de Bruno Martini, um dos poucos artistas a atingir, aos 26 anos de idade, a marca de mais meio bilhão de “plays” na plataforma de streaming.

Desde o mês passado o artista está em turnê pela Europa, onde se apresentou no palco do Tomorrowland Bélgica, um dos maiores festivais de música do mundo, e segue consolidando seu nome e colocando o Brasil em destaque em um segmento que cresce cada vez mais por aqui. A música eletrônica.

Como você se sente a respeito dessa responsabilidade de representar o país?

“Me sinto muito horando, é muito legal ver a galera recebendo muito bem todo o trabalho que faço. Até o final da turnê serão dois meses e meio viajando e eu fico muito feliz em ver minhas músicas tocando aqui fora e todo trabalhado que fazemos no Brasil repercutir de uma forma tão bacana fora do país também. Sou muito grato por onde a música me levou e vou fazendo o que meu coração vai falando, com o foco em minha música e meu trabalho, sempre tentando fazer o melhor”, explica.

Seu primeiro hit mundial, “Hear me now”, uma parceria com Alok e o cantor Zeeba, segue como a música de brasileiro mais ouvida no mundo, com 400 milhões de streams nas plataformas digitais. Desde seu lançamento a canção bateu todos os recordes para uma produção feita no Brasil, abrindo caminho para sua carreira internacional de DJ.

Como você enxerga “Hear Me Now” na sua carreira?

“Com certeza “Hear Me Now” foi um marco muito importante em minha vida, não só na minha carreira, mas considero um marco importante para a música eletrônica. Foi a primeira vez que aconteceu isso no Brasil, uma música eletrônica em inglês feita por brasileiros atingindo o primeiro lugar em todas plataformas de streams, rádios, sendo a música de um artista brasileiro mais ouvida no mundo, com mais de 400 milhões de streams no Spotify. A música foi disco de platina e diamante em vários países do mundo, como Brasil, México, Itália, e outros lugares. Sempre escutava que fazer música em inglês e eletrônica no Brasil não iria funcionar, e está ai a prova de que tudo é possível quando se faz com o coração”

Sua sonoridade casa muito bem com os clubs europeus, é de lá que vêm sua influência/referência nas produções? Quanto de influência o som que seu pai fazia no Double You reflete nas suas músicas? 

“Sou um cara muito eclético, eu escuto de tudo desde pequeno, já tive banda de rock, trabalhei cinco anos na Disney, fazia músicas para eles e até hoje faço trilha de filmes e seriados de televisão, e acredito que por essa versatilidade, eu sempre me permiti escutar todos os estilos musicais. Eu sempre fui apaixonado por música eletrônica e trago muitas referências daí, como Daft punk, Afrika Bambaataa, mas também Calvin Harris e David guetta. Eu desde pequeno também ouvia muito rock and roll, eu toco guitarra e violão, escutava Deep Purple, Led Zeppelin e escutava muito Michael Jackson também. Sempre fui um cara apaixonado pela música em um contexto geral, independente do gênero e isso me ajudou muito em meu trabalho, ampliou meus conhecimentos sobre os estilos musicais. Meu pai sempre foi uma grande referência na música e incentivador dessa minha paixão. O Double You foi uma banda que fez muito sucessos no Brasil, até hoje eles fazem show”

Recentemente Bruno lançou a faixa “Somebody That You Loved”. A produção é uma parceria com o trio britânico de pop rock New Hope Club, e é possível ver claramente a influência comentada pelo artista.

Este ano você já lançou alguns singles, e recentemente “Somebody That You Loved” com os britânicos do New Hope Club. Podemos esperar este ano mais parcerias?

“Foi um prazer enorme fazer essa parecria com o New Hope Club, eu já estava trabalhando na “Somebody That You” há um tempo e estava procurando uma voz pra ela, saí em turnê pela Europa, já faz quase dois meses que estou rodando vários países fazendo shows, e foi quando conheci o trio britânico, mostrei a canção pra eles e fluiu. Eu adoro o processo de estar no estúdio e criar, principalmente com músicos que admiro, gosto de chegar ao estúdio e realmente trabalhar com artista, de curtir o som e fazer essa troca. Com certeza vêm mais parcerias até o final do ano, e teremos sons com artistas brasileiros muito bacanas”.

Martini acumula números impressionantes úmeros dos seus últimos lançamentos (são mais de 15 milhões de streams nas plataformas digitais) de: ”Penso em você”, ”Gone too long””Shameless” e ”I do”, essa última em mais uma parceria com Zeeba. Mas não para por aí.

Nas redes sociais, vimos que seus fãs pedem já há algum tempo um álbum. Existe esse plano?

“Tenho um álbum pronto já, tive a oportunidade de produzir esse projeto com o Timbaland, um dos maiores produtores norte-americanos, que já produziu grandes nomes como Madonna, Jay Z, Justin Timberlake, Beyoncé, entre outros. Ficamos uma semana em estúdio fazendo música e nos divertimos tanto que saiu um álbum de tanto material que fizemos (risos)”

Queremos! Vamos ouvir mais do trabalho de Bruno Martini:

Mais sobre ENTREVISTAS

PUBLICIDADE

TRENDING

POP Mais no #Twitter

Topo