Conecte-se a nós

ENTREVISTA | Batemos um papo com Carol Biazin, a revelação do pop nacional

Foto: Reprodução

ENTREVISTAS

ENTREVISTA | Batemos um papo com Carol Biazin, a revelação do pop nacional

A jovem cantora, que com apenas 22 anos ganhou projeção nacional ao participar da final do The Voice Brasil lá em 2017, integrando o time de Ivete Sangalo, não imaginava que a partir dali sua vida mudaria.

A paranaense, que sempre foi apaixonada por música, deu os primeiros passos ainda muito nova, quando com dois anos de idade ficava o dia todo em casa com um violão de brinquedo, dado por seu avô, tocando por todo o dia. Foi assim que a cantora demonstrava sua verdadeira vocação.

Apoiada e sempre incentivada por seus pais, a jovem se dedicou desde o início e aos oito anos já fazia aulas de violão, chegando a deixar seu professor surpreso com tamanho talento.

Sempre dedicada, Carol estudou música e canto para trilhar seu caminho, que se cruzou com o programa musical. Mas como em todo conto de fadas, nada veio muito fácil, prova disso, foram as três tentativas em anos anteriores para até ser finalmente selecionada em 2017.

E assim foi, bastou o microfone ligado e as luzes acenderem para que Carol fizesse Carlinhos Brown, Michel Teló, Lulu Santos e Ivete Sangalo, sua futura mentora, virarem a cadeira para ela.

Multi talentosa, Carol Biazin toca, canta e encanta com seu carisma, e como já disse Ivete Sangalo “Ela é Maravilhozin!”

Batemos um papo super gostoso sobre sua carreira, e projetos. Vem ver:

Desde muito jovem você sempre esteve envolvida com música. Você acredita que o apoio da sua família foi crucial para que seu sonho fosse alcançado?

Eu acredito sim que a minha família sempre me apoiou muito, desde meu primeiro desejo de ter um instrumento que foi o violão. Meu pai apoiou, minha mãe sempre ficou com o pé atrás. Ah ela vai deixar o violão encostado. Mas quando ela viu que eu tava levando a sério, depois de uns quatro meses de aula, ela passou a acreditar.
Quando eu terminei meu ‘terceirão’, eu perguntei pra minha mãe se eu deveria fazer outra coisa, medicina, etc. E ela me disse: ‘Você tá louca! Tem que ser música!’. E eles sempre me empurraram, de uma forma boa, nessa direção.

Quais aprendizados você leva da sua trajetória no The Voice Brasil? Você esperava chegar tão longe?

Eu acho que o The Voice foi uma vitrine muito boa pra mim. Aprendi a lidar com muitas coisas, desde críticas a como se portar no palco. Isso foi muito bom pra minha carreira. Eu tentei tentei algumas vezes entrar pro The Voice, e não deu muito certo. O ano que eu cheguei até a final, que foi 2017, eu estava um pouco mais confiante, em relação ao meu canto, acredito que estava um pouco mais preparada. Eu esperava que eu ia passar. Tinha essa esperança. Obviamente tentando não criar muita expectativa, porque eu não tinha conseguido as outras vezes, mas eu achava que ia dar certo. E deu!

Dedicação e persistência são palavras muito utilizadas quando se fala em Carol Biazin, e mesmo com bastante tempo de carreira como foi para você esse reconhecimento nacional?

– Eu sempre fui muito ligada a música, desde os 8 anos de idade. Eu já tinha começado a fazer aula de violão. Mesmo quando eu saí da aula de violão com 13 anos, eu continuei estudando muito em casa, ficava trancada no quarto por horas, fazendo só isso. A maior parte da minha infância e da minha adolescência foi no quarto cantando e tocando. E meus amigos sempre viram muito isso, as pessoas que foram me conhecendo no decorrer da vida, elas viram a dedicação. E as poucos eu fui recebendo esse reconhecimento aos poucos, por causa dessa dedicação, e eu sou muito grata por tudo isso!

Você se inspira em algum artista?

Eu me inspiro em vários artistas. Eu já tive várias fases também. Taylor Swift é minha ídola master, mas também tem a Beyoncé que eu uso pra fazer muita composição, melodia. Eu sempre recorro a alguma melodia dela, pra ver se eu consigo ter alguma ideia. Tipo o que a Beyoncé faria sabe? (Risos). Tem também 

Você tem diversas músicas autorais. Seu mais recente EP intitulado de “S” trás letras intimistas, você acredita que ele retrata quem é bem a Carol aos fãs?

Meu EP fala muito de mim. Por mais que algumas histórias que tem lá não sejam baseadas no que eu vivo. Mas é como eu vejo as coisas, a forma como eu escrevo, a forma como as melodias saem, eu acho que é bem Carol Biazin. Eu acho que representei bem a Carol nesse EP, acredito que consegui.

Você possui alguma parceria dos sonhos?

– Uma parceria que eu iria pirar, muito muito mesmo seria um feat. com a Iza. Nossa senhora, sou apaixonada!!

Qual música não pode faltar na sua playlist?

– Qualquer música R&B não pode fazer na minha playlist. Tem várias playlist que as plataformas fazem, e eu fico fuçando pra ver se encontro alguma música nova.

Além de “Deixa Rolar” podemos esperar novas parcerias com a Day?

– Deixa Rolar’ foi muito da hora. Foi uma música que demorou pra sair. A gente fez essa música e deu muito certo. Por enquanto ainda não temos nenhuma parceria prevista para o futuro, mas com certeza pela nossa convivência vão acabar vindo outras.

A sua sexualidade não é tratada como tabu, assim como seu relacionamento com a Day. Você acredita que isso pode ajudar seus fãs a seguir a própria vida sem medo de ser o que é?

– Eu não tinha noção da responsabilidade que eu tinha quando eu aparecia com minha namorada na internet, nos Stories, o que for. Até eu começar a receber mensagens de meninas falando ‘você me ajudar muito a me sentir bem comigo mesma’. Isso eu comecei a perceber aos poucos, e hoje eu tenho um pouco mais de noção da responsabilidade que eu tenho, e tratar da forma mais natural possível é o melhor caminho.

Se você pudesse escolher três crushs famosas para passar o resto da vida em uma ilha deserta. Quais seriam?

A Day, minha crush. Não posso deixar de lado, se não acaba meu relacionamento. (Risos). A Daenerys (Game Of Thrones) que eu amo, mas é a personagem tá? Eu sou apaixonada por personagens de séries, nem tanto pelas atrizes. E Kate de ‘Lost’. Maravilhosa!

Que tal ouvir agora o som da Carol?

1 Comentario

1 Comentario

  1. Avatar

    Alanna Costa

    22 de junho de 2019 at 19:34

    Aahhh que linda essa matéria com a carol biazin. Quero maissss

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais sobre ENTREVISTAS

PUBLICIDADE

TRENDING

POP Mais no #Twitter

Topo